Ametista do Sul, uma cidade surpreendente - Tem criança na viagem
Buscar
Ametista do Sul, uma cidade surpreendente
26/06/2022
Tempo de leitura: 5 minutos.

Conhecer Ametista do Sul estava nos nossos planos há tempos. E, finalmente, saciamos nossa vontade. Resultado? Uma viagem linda, em família, onde pudemos conhecer alguns dos lugares mais interessantes do Rio Grande do Sul.

Mirante localizado na entrada de Ametista

Em primeiro lugar, um parêntese: fomos de carro, em seis pessoas – a Sara, os pais Josi e Emilio, a dinda/tia Joice e os avós, Valdir e Sílvia. Saímos de Lajeado (uma distância de 326 quilômetros – ou seja, 435 de Porto Alegre) via BR-386, em uma viagem tranquila até chegarmos à RS-591. A rodovia passa por reformas e está dificílima de transitar: os trechos novos ainda não têm pintura nos quebra-molas, e os antigos a pintura dos quebra-molas está apagada. Então… Velocidade baixíssima e muuuitos solavancos. De resto, porém, tudo show.

Família em viagem. Todo mundo feliz antes dos quebra-molas

O restaurante

Nos organizamos para chegar na hora do almoço – e fomos direto para o GARIMPO RESTAURANTE SUBTERRÂNEO – uma experiência incrível.

Algumas coisas nos chamaram a atenção no local: 1º: fica dentro de uma mina de ametista, o que por si só já é diferente; 2º: o buffet, muito gostoso e com preço adequado; 3º a decoração – iluminação, mobiliário, lustres, detalhes, tudo valoriza a pedra que dá nome à cidade; 4º: o atendimento – é legal frisar este ponto porque nem sempre o atendimento é bom em lugares turísticos, e, nesse, a equipe foi nota 10!

Inaugurado em janeiro de 2020, por conta da pandemia o local ficou fechado por um bom tempo e reabriu há poucos meses. O espaço é bem seguro, muito limpo e, por incrível que pareça, não dá sensação de aperto ou sufocamento. Crianças vão adorar a experiência – em especial fazer uma foto na escultura de pedras que lembram asas. Os banheiros são espaçosos e é possível transitar por lá com carrinhos de bebê. Só quem tem mais de 1.75mt de altura é aconselhado a utilizar um capacete para proteger a cabeça de eventuais batidas no teto, nas áreas mais baixas. As pedras distribuídas em toda a área, assim como banners falando um pouco sobre a história da cidade e do empreendimento, completam a experiência. Um passeio que a gente recomenta MUITO!

O parque

O restaurante é apenas uma das diversas atrações do Ametista Parque Museu, um complexo dedicado à pedra. Ali, inclusive, está a ametista mais valiosa já encontrada até hoje – pesando 2,5 toneladas! O parque tem 21 anos, e foi o primeiro empreendimento turístico da cidade. Tem capacidade para receber 20 ônibus simultaneamente e funciona diariamente – menos no Natal e no Ano Novo.

O espaço é lindo para passear em família, e passar algumas horas bem agradáveis: tem mirante para contemplar a região e infraestrutura necessária para atendimento de turistas.

No parque o visitante é orientado a seguir um roteiro que o leva a conhecer todas as atrações: começa pelo museu, onde é possível ver pedras oriundas da região e de diversos países, com tamanhos e cores de encher os olhos. Depois, vai para a Sala dos Meteoritos, onde pode aprender – sempre na companhia de um guia – sobre pedras vindas do espaço – entre elas um meteorito com 140 quilos!

A caminhada segue em direção ao fundo da mina que começou a ser explorada há 60 anos. Lá embaixo se encontra o primeiro “parceiro subterrâneo” do empreendimento – a Mina Beer, a primeira microcervejaria subterrânea do mundo! Esse é um site voltado a famílias, mas a gente precisa avisar aos papais e mamães: provem e se deliciem com a experiência. Só não pode dirigir depois! Rsrsrs

A caminhada subterrânea ainda leva o visitante a uma chocolateria, a uma queijaria (a Platter Formaggi), a uma vinícola e, depois de tudo isso, a um passeio entre lojas do complexo especializadas no comércio das pedras, artesanato e joias feitas com ametista.

Do lado de fora da mina é onde estão localizadas atrações para os mais aventureiros – e também para quem quer ver mais a fundo o que se esconde dentro da montanha: um passeio a bordo de uma picape adaptada dá a dimensão exata do que é o trabalho dentro dos túneis e serve para conhecer um pouco mais sobre a região.

Há opção de passeios com quadriciclos – para estes, leve roupas para troca, já que o barro vai pegar – e até mesmo uma tirolesa, para quem adora uma adrenalina. Quer descansar, peça um caldo de cana com limão no Caldo de Cana do Alemão e sente-se de frente para o vale, curtindo a paisagem e refletindo sobre tudo o que a natureza criou.

Centro da cidade

Depois de sair do parque fomos passear um pouco no centro, que é onde estão localizadas duas outras atrações especiais da cidade: a Igreja Matriz São Gabriel e a Pirâmide Exotérica.

A igreja parece simples do lado de fora, mas quem entra se encanta: é a única no mundo revestida com pedras preciosas. São cerca de 40 toneladas – especialmente de ametistas. Pinturas exibem trechos bíblicos e até mesmo a pia batismal é feita de uma lindíssima pedra ametista, com 500 quilos.

Seguindo no caminho esotérico, nas proximidades da Matriz encontra-se a pirâmide azulada. Espaço adequado para a meditação, tem as paredes internas forradas de minerais e simboliza a ligação da terra com o céu. Assim como as igrejas, é um ótimo espaço para ensinar para as crianças a importância do silêncio, da reflexão.

A praça principal conta com bebedouros de água natural, gelada e quente, e com banheiros bem limpos. No entorno podem ser encontrados supermercados, farmácias e lancherias.

Final de tarde

Se tudo girar em torno da pedra, porque não uma vinícola em uma mina? Foi assim que conhecemos a Vinícola Ametista, que tem aquela que é considerada a maior cave subterrânea de envelhecimento de vinhos que existe. “Ah, mas dá para visitar vinícola com criança?” Claro que sim!

A experiência de passear no subterrâneo, surpreendendo-se com túneis repletos de garrafas armazenadas para envelhecimento, é algo impressionante. As galerias chegam a ter 300 metros de profundidade. São milhares de garrafas de vinhos produzidos a partir de diversas uvas – merlot, cabertne sauvignon, tannat, pinot noir e malbec, entre outras.

O passeio termina com uma degustação (lembre-se, de novo, de não dirigir após beber!) com explicações sobre cada um dos rótulos. Ah, tem suco de uva para as crianças, que também assim se sentem “incluídas” na atividade.

A nossa dica é chegar na vinícola a tempo de ver o pôr-do-sol após a visita guiada e a degustação (ambas levam entre 1h e 1h30min). A vista para o Vale é inesquecível. Escolha um vinho, um suco de uva, sente-se na grama e aprecie o espetáculo. Depois nos agradeça. Rsrssr

Onde ficar

Vistas de fora, as instalações simples do Hotel Belvedere Mina não deixam antever tudo o que guarda. Olhe as fotos de fora: está vendo aquela montanha, colada atrás do hotel? É uma mina que esconde centenas de metros de túneis subterrâneos e atrações de tirar o fôlego.

Até por isso a melhor hospedagem por lá é o hotel – que, mesmo simples, não peca no conforto.

As experiências vividas lá também são únicas: chegamos cansados de um dia cheio e, ainda no início da noite, fomos conhecer a única piscina subterrânea em mina do mundo: a água quente em uma “caverna”, com iluminação diferenciada, relaxa e é perfeita para concluir um dia cheio de surpresas. Há uma piscina (com até 1,30mt de profundidade) e uma pequena piscina com jatos de água e bancos.

Como não poderia deixar de ser, o café da manhã também é subterrâneo, em um espaço cercado de pedras preciosas e semipreciosas, dedicado especialmente à ametista, claro.

O complexo conta ainda com diversas atrações: lojas de artesanato e joias, lancheria, restaurante, lojas de bebidas e de chocolates, entre outros – tudo, claro, distribuído em galerias onde era feita extração de pedras.

Gostou? Quer saber mais?

Escreva para a gente no temcriancanaviagem@gmail.com!

Contatos desta matéria:

– Garimpo Restaurante

Endereço: R. Ver. Jorge Luiz Bassi – Aparecida, Ametista do Sul – RS, 98465-000

Telefone: (55) 99947-4531

– Ametista Parque

Endereço: Rua Jorge Bassi – Bairro Aparecida – Ametista do Sul – RS

(55) 9 9983 8384

www.facebook.com/ametistaparque

ametistaparque@hotmail.com

– Vinícola Ametista

Endereço: RS 591 Km 10 Ametista do Sul – RS

(55) 3752-1066

– Hotel Belvedere Mina

Estr. Planalto, 600 – Centro, Ametista do Sul – RS, 98465-000

(55) 99734-7390


Rio Grande do Sul  Turismo  RS  Ametista  Ametista do Sul 
Todos os comentários
Deixe seu comentário
Seu nome
Email
Website, Facebook, Twitter
Seu comentário
Booking.com
Sobre o blog
Quem somos
Publicidade
Midia Kit
Anuncie aqui.

©Tem criança na viagem 2022. Todos os direitos reservados.