Mochileiro? Sim! E quem não é? - Tem criança na viagem
Buscar
Mochileiro? Sim! E quem não é?
12/02/2019
Tempo de leitura: 3 minutos.

Quando você pensa num mochileiro, o que lhe vem à mente? Um cara cabeludo, com roupas surradas, sandália ou tênis super batidos, e, claro, um mochilão. Também pode pensar numa mulher com camiseta básica, com algum lenço na cabeça ou pescoço, bermuda, tênis e pulseiras de praia, né?

Mas dá para ser mochileiro de jeitos diferentes, também. Por exemplo, em família.

 

Viagem por conta e bagagem limitada: quem topa?

 

Sim, a gente não vai para as baladas, não dorme em quartos compartilhados de hostels (em função da Sara, que tem 7 anos, e não por nossa causa…), não experimenta todas as bebidas alcoólicas disponíveis nas cidades (tá bem, algumas a gente prova…) e não nos aventuramos em caminhadas de alguns dias por lugares inóspitos.

 

Viajar sem os horários marcados de um pacote leva o viajante a encontrar lugares e comidas no mínimo exóticas

 

Mas…

A gente pede carona, gasta o menos possível – isso significa ir em mercadinhos, jantar sanduíches (e as vezes almoçar), ter o ovo cozido como o melhor amigo na hora da fome -, ficar em hotéis baratinhos ou em hostels (com banheiro privativo, tá?), lavar roupas na pia do banheiro do hotel (ou nas máquinas disponíveis nos hostels), fazer o máximo de passeios gratuitos (sem contratar guia), viajar de metrô e busão e o que mais aparecer, e topar todas. Afinal, ser “mochileiro” é angariar experiências.

 

Tá precisando secar roupa?

 

Trem entre a China e o Vietnã: não tem essa de primeira classe

 

Na Malásia, o ar-condicionado nos boats congelam até o pensamento do viajante

 

É fácil fazer mochilão com uma filha pequena? Não, de um ponto de vista; sim, de outro. Temos que cuidar com lugares que visitamos e programas a fazer; precisamos ter um lugar minimamente decente para dormir; precisamos fazer pelo menos uma refeição decente por dia; não podemos caminhar 20 quilômetros sem parar; precisamos pensar que a Sara é uma criança, então precisa se divertir.

 

Qualquer cantinho serve para se divertir

 

 

 

A boneca inseparável nas trips

 

Mas, ao mesmo tempo, pelo espírito dos pais, a Sara acaba topando muitas coisas que muitas crianças não topam. Ela GOSTA de caminhar. De verdade. Cantando, então, mais ainda. Ela consegue se divertir com as pequenas coisas. Topa levar uma mochilinha com bonecas e fazer daquilo ali seu mundo, em qualquer lugar do mundo. Curte brincar com outras crianças – que nem falam sua língua -, mas também se diverte sozinha. E não se importa em viajar levando apenas poucas peças de roupa (afinal, a gente faz isso também).

 

Caminhar, caminhar, caminhar. Cansa, né?

 

Para voos baratos e destinos quentes, pouca bagagem: seis quilos para 10 dias.

 

E não precisa comer sempre em restaurantes, né?

 

O que é um mochileiro? Alguém que gosta de viajar, ter novas experiências, experimentar, conhecer novas culturas. Não necessariamente precisa estar “de mochila”, mas precisa estar bem carregado de paixão por viagens. 

E aí? Que tipo de mochileiro você é?

 

Pés, os melhores amigos dos viajantes

 

A gente encontra cada coisa estranha por aí…

 

No interior da China, o tiozinho deu um jeitinho de arrumar a varanda de seu bar, à beira do rio, para receber os visitantes

 

Dois meses viajando: cortar o cabelo é preciso – mesmo que seja no Vietnã

 

Estar à toa ajuda a gente a encontrar cada paraíso – e sem pagar nada mais por isso.

 

Nós temos bons motivos para levar a Sara junto em nossas trips. Quer saber quais são? Acesse aqui.

As experiências de viagem são inúmeras. Entre elas, ensinar uma criança a usar “o buraco”.


Família  Viagem  viagememfamilia  viagemcomcrianças  mochileiro  mochilão  mochila  viajantes 
Todos os comentários
Deixe seu comentário
Seu nome
Email
Website, Facebook, Twitter
Seu comentário
Sobre o blog
Quem somos
Publicidade
Midia Kit
Anuncie aqui.

©Tem criança na viagem 2019. Todos os direitos reservados.