Road trip em família ao Deserto do Atacama - Tem criança na viagem
Buscar
Road trip em família ao Deserto do Atacama
05/02/2017
Tempo de leitura: 2 minutos.

Doze dias, seis mil quilômetros, três países, dois veículos, sete adultos e uma criança. Esta foi a aventura da técnica em radiologia Janaína Manfroi e do filho, Nicolas, 11 anos, de Porto Alegre, que foram em um grupo de primos até o Deserto do Atacama, no Chile – o lugar mais seco da terra. A galera botou o pé na estrada em janeiro deste ano (2017).

 

Road trip de seis mil quilômetros em 12 dias

 
Foi a primeira viagem do Nicolas para o exterior e também uma grande aventura, pois fomos de carro. Trinta e seis exaustivas horas de viagem – porém a paisagem vale a pena.

 

Para sairmos do Brasil, como o pai do dele não foi junto, foi necessário ter o formulário de autorização de viagem internacional autenticado em cartório e com carimbo da Polícia Federal brasileira.

 

Quando estávamos na aduana do Chile, a cerca de 3.900 metros de altitude, o Nicolas ficou nauseado, mas logo adaptou-se. Chegando em San Pedro de Atacama, onde ficamos hospedados, fomos recebidos pela galera da Casa Sorbac – uma agência de viagens com passeios diferenciados e exclusivos.

 

Caminhada a milhares de metros de altura. É preciso aclimatação

 

A escolha da agência foi importante, pois a galera da Sorbac fala português, o que facilitou na comunicação, principalmente com crianças. Eles ficaram bem atentos em relação à aclimatação do Nicolas, pois em alguns passeios a altitude podia causar mal estar.

 

Ao todo foram seis dias de passeio – três deles em altitude acima de quatro mil metros. Em uma das noites acampamos no meio do caminho para nos adaptamos melhor ao próximo passeio. Fizemos até mesmo uma fogueira, pois, devido à altitude, fazia muito frio.

 

Neste dia conhecemos os Geysers del Tatio, muito interessantes por serem um campo geotérmico de origem vulcânica onde a água e o vapor brotam violentamente das profundezas da terra. O Nicolas ficou impressionado com a água quente que brotava do chão, e queria até fazer chimarrão.

 

Água quentinha “para um chimarrão”

 

A região é conhecida por ser o deserto mais seco do mundo, por isso é importante cuidar muito da hidratação dos pequenos – bem como a proteção solar. Muita água e chapéu são essenciais. A alimentação na maioria das vezes estava inclusa nos passeios e a equipe da Sorbac teve um cuidado todo especial também com isso por ter criança na viagem.

 

Quando voltávamos mais cedo dos passeios íamos ao centrinho jantar. Como a culinária era um pouco diferenciada, preferimos não arriscar muito e comer o mais básico possível.

 

É um destino inesquecível e mágico, especialmente para uma criança de 11 anos. Um lugar mais lindo que o outro e um baita aprendizado para a vida desse pequeno.

 

Viagem em família: experiência inesquecível

 

Quer ver um vídeo incrível desta road trip? Dá um play aqui.


Viagem em família  América do Sul  Chile  Deserto do Atacama  Road Trip 
Todos os comentários
Deixe seu comentário
Seu nome
Email
Website, Facebook, Twitter
Seu comentário
Sobre o blog
Quem somos
Publicidade
Midia Kit
Anuncie aqui.

©Tem criança na viagem 2019. Todos os direitos reservados.