Réveillon com criança no Rio de Janeiro - Tem criança na viagem
Buscar
Réveillon com criança no Rio de Janeiro
31/12/2016
Tempo de leitura: 2 minutos.

O palestrante, escritor e coach de vida Gabriel Carneiro Costa passou a virada de 2015 para 2016 no Rio de Janeiro. Conta aqui como foi a primeira visita “a três” à cidade maravilhosa – ele, a esposa Graziela Jungbluth, psicóloga e neuropsicóloga infantil, e o filho do casal, Eduardo, 4 anos. A família, de Porto Alegre, aproveitou uma semana de férias na capital do Estado do Rio de Janeiro.

Para mim, a data mais importante do ano é o Ano Novo. É uma data que curto muito e procuro que seja sempre o mais festiva possível. Quando está chegando, já começo a ficar feliz e a planejar o que vamos fazer. É quando quero estar com as pessoas mais legais e fazer coisas bacanas. Considero uma data mística, que encerra um ciclo e abre outro.

Tradicionalmente, sempre passamos com minha família ou com a família de minha esposa ou com parte das famílias e amigos. Mas já fazia algum tempo que tínhamos vontade de passar um Ano Novo só nós – eu, minha esposa e nosso filho. Além disso, nunca tínhamos ido para o Rio de Janeiro com o Dudu.

Então juntamos as duas coisas e fomos com ele passar o Ano Novo lá, na virada de 2015 para 2016.

 
Dudu na cabine do avião: viagem inesquecível
 

Ficamos num hotel muito legal na Barra da Tijuca, o Hilton, que tinha uma programação própria para a festa. Havia um show do Tiago Abravanel – que eu mal conhecia e animou demais. Passei a ser fã dele; meu filho dançou a noite toda. Foi tudo muito animado.

 
Festa de fim de ano foi no hotel, com direito a show
 

Dudu conheceu o Rio e, apesar de já estar fechando um ano, ele ainda fala de lá.

Obviamente fomos à praia e, por ser Ano Novo, optamos pela praia da Barra, por ser uma que enche menos. Praia é sempre uma programação muito boa para crianças e nosso hotel tinha um lugar legal lá, especial, na beira do mar.

 
Passeios pela cidade e vistas magníficas
 

Mas também passeamos: fomos no bondinho, no Pão de Açúcar, no Cristo Redentor, na praia de Ipanema. E o Dudu todo o tempo com a gente, mesmo em lugares onde pegamos muita fila. É uma época do ano em que enche muito. Fomos também no Museu do Amanhã, inaugurado pouco tempo antes.

O que o nosso filho mais gostou foi o passeio de bondinho e também o Cristo Redentor. Até agora, quando vê uma foto, fala: “Rio de Janeiro.” Foi muito bacana, uma viagem muito legal, que mudou nossa energia e nos ajudou a entrar no ano super felizes, conectados, unidos como família.

Para nós, viajar no Ano Novo, realmente se tornou algo a fazer mais vezes.

 
Curtindo o hotel: experiência em família
 

O Rio é uma cidade encantadora. Tudo é muito bacana: a beleza natural, as festas, os agitos, as pessoas, a simpatia, a alegria. Então, se a gente está de férias num lugar como esse, o importante é esquecer os problemas, passar por cima das coisas ruins que acontecem no Brasil, como a criminalidade. Por uma semana temos que abstrair para poder curtir.

Então deixo como dica: é uma viagem muito legal de fazer com criança.

Acho que precisamos acabar com a ideia de que criança só gosta de viagem se tiver parque e brinquedo. Isso tem muito a ver com o jeito que a família lida com as coisas. Óbvio que teve momentos de fila, e essas horas eram cansativas para o Dudu. Mas ele também aprendeu a curtir o Cristo, a vista, o bondinho. E nosso filho fez tudo isso com a gente. Não ficamos reféns dele a ponto de ter que levá-lo apenas a lugares necessariamente recreativos. Já fizemos muitas viagens para lugares específicos para crianças, mas não botamos isso como uma condição. Fica aí essa sugestão.

 
Festa de Ano Novo ficou marcada na memória da família

Viagem em família  Rio de Janeiro  Ano Novo  Reveillon  Gabriel Carneiro Costa 
Todos os comentários
Deixe seu comentário
Seu nome
Email
Website, Facebook, Twitter
Seu comentário
Sobre o blog
Quem somos
Publicidade
Midia Kit
Anuncie aqui.

©Tem criança na viagem 2019. Todos os direitos reservados.