O Papai É Pop leva a família à Tailândia - Tem criança na viagem
Buscar
O Papai É Pop leva a família à Tailândia
17/12/2016
Tempo de leitura: 3 minutos.

O Tem Criança na Viagem dá início à seção “Convidados” com o comunicador, escritor, palestrante e pai Marcos Piangers. O autor do best seller O Papai é Pop foi à Tailândia com sua mulher, Ana, e com as filhas Aurora, 3 anos, e Anita, 10 anos, em dezembro de 2015. Conta aqui, com exclusividade, a aventura da família:

 

Quando contamos pro nosso amigo Luis Fernando, o Lufe, que iríamos levar as crianças para a Tailândia e estávamos apreensivos com aquele suposto país cheio de perigos e perrengues, o Lufe disse: “É de boa levar crianças pra um lugar com estrutura turística”. O quê?! A Tailândia?! Aquele país em que as pessoas andam em cima de elefantes e passeiam pelas ruas de tuk tuk, onde comem escorpião no palito e onde tudo é assustador, ousado e perigoso? Aquele lugar do filme Se Beber Não Case 2? Como pode ser “de boa” e com “estrutura turística”?

 

piangers1
E aí? Vai encarar?

 

Não sabíamos que a Tailândia, pintada nos filmes como um lugar perigoso e hostil, recebe anualmente 28 milhões de turistas – o Brasil recebe, em média, 5 milhões apenas. Não sabíamos que teríamos toda uma infraestrutura de transporte (taxi barato, ônibus intermunicipais, uma ótima linha de barcos e, claro, os divertidíssimos tuk tuks) para passear pelas cidades e, por último, não sabíamos que crianças são bem vindas em todos os lugares, até na Full Moon Party (mas não fomos loucos pra experimentar).

Passamos quinze dias na Tailândia, cinco em Bangkok, cinco em Railay Beach (dica do Lufe) e cinco dias em Kho Tao.

Bangkok é uma metrópole estilo São Paulo, com um lindo parque no meio da cidade (Lumpini Park) que as crianças adoraram: tem brinquedos, animais, e para os adultos a melhor coisa que a cidade oferece, comida tailandesa de rua. Sopas, caldos, macarrões, arroz jasmim, panquecas com ovo vendidas perto da saída do metrô, espetinhos de frango, tudo bem apimentado e saboroso. O blog Bangkok street food sanctuaries  me ajudou a ir atrás dos melhores lugares da cidade para comer comida de rua, tudo muito barato: um prato sai pelo equivalente a R$ 20.

 

pianger3
Não há como não encantar-se com o visual

 

Da capital fomos para Railay Beach (de avião até Krabi, de taxi até o porto de Krabi, de barco até a praia de Railay e, finalmente, de moto (!) até a entrada do hotel). É perrengue sim, mas as crianças adoraram. O hotel tinha muitas crianças e as praias eram tão lindas que passamos esses cinco dias meio abobados. Mergulhamos, andamos de caiaque, escalamos, saímos de barco para explorar as ilhas vizinhas. Esses serão dias inesquecíveis. O vilarejo tem estrutura com restaurantes (vá ao imperdível Tew Lay Bar), uma praia maravilhosa e uma série de passeios pagos (nosso preferido foi um que visita sete ilhas e acaba em um mergulho nas algas brilhantes depois que anoitece).

 

De Railay fomos a Koh Tao de barco, uma viagem com duas paradas e muito enjôo. A barca para na ilha de Ko Phangan (estava acontecendo a Full Moon Party, festa mensal que reúne milhares de turistas jovens e muito loucos) e depois para na ilha de Ko Samui. Ko Tao é a menor das ilhas, o lugar mais barato do mundo para se fazer um curso de mergulho e fica perto de uma outra pequena ilha (Nang Yuan) que é o paraíso na terra: água azul quentinha, muitos peixes, restaurante internacional e cerveja gelada.

 

piangers2
Com as filhas: parceria garantida

 

A volta foi de avião precisou ser feita do aeroporto de Ko Samui, todo feito de madeira e folhas, sofisticadamente rústico, com vôos saindo de meia em meia hora para toda Tailândia e com (acredite!) um espaço com comida liberada para os passageiros. Pipoca, bolo, café, frutas, de graça. Sonho da criançada.

No final da viagem as meninas já sabiam falar um pouco de tailandês (obrigado = khorb khun na ka) e fizeram amizade com crianças dinamarquesas que até hoje nos mandam cartinhas.

De arrependimento ficou apenas a não ida para mais lugares da região. Tenho curiosidade de conhecer o Vietnã, Camboja e Indonésia, apesar de não saber se é “de boa” para levar crianças. Se tiver dicas, manda aí.

 

O Tem Criança na Viagem esteve na Tailândia em março de 2017. 

Este aqui é um vídeo sobre o passeio às Sete Ilhas

E este é sobre outra praia lindíssima de lá, Koh Nangyuan


Tailândia  Piangers  Ásia  Convidados 
Todos os comentários
Bangkok: uma capital, milhares de experiências - Tem criança na viagem
[…] Pianger, do Papai é Pop, também contou sua experiência de viagem em família para […]
Shana Müller, a mamãe cantora do bebê viajante - Tem criança na viagem
[…] Marcos Piangers […]
Ludmila
Muito bacana. Viajei pra Thai com minha filha de 6 anos e meu bebê de 1 ano e foi incrível! Malu claro curtiu bem mais, amou cada passeio e o melhor de tudo é proporcionar lembranças inesquecíveis
Emilio Rotta
Sim! É nossa expectativa!!
Blog gostoso de ler, informativo, bem elaborado. Cinco estrelas. Marisa
Deixe seu comentário
Seu nome
Email
Website, Facebook, Twitter
Seu comentário
Sobre o blog
Quem somos
Publicidade
Midia Kit
Anuncie aqui.

©Tem criança na viagem 2019. Todos os direitos reservados.